Zagueiro com vasta experiência no futebol chega para dar mais tranquilidade ao sistema defensivo da Águia
Fabão formará a dupla de zaga do Itaboraí ao lado de Índio na Série C.
Foto; Gabriel Farias.
Aos 34 anos de idade o zagueiro Fabão vai viver uma nova sensação na carreira: vestir a camisa do clube de sua cidade, o Itaboraí. O defensor pode ser considerado uma verdadeira torre, no alto de seus 2,05 metros de altura. Se o futebol for tão grande quanto sua estatura, o torcedor já pode se tranquilizar com o xerifão na Terceirona do Rio.

- Minha amizade com o presidente vai além do futebol. Ele havia me convidado ano passado, quando assumiu o clube, mas eu tinha contrato em outra equipe e ficou difícil. Por ser da cidade e por já ter jogado aqui na infância, me sinto motivado em ajudar o grupo a conquistar o objetivo. Independente do momento, vou estar sempre disposto a ajudar o time e toda a cidade de Itaboraí - disse Fabão, demonstrando seu amor pelo município.

O trabalho desenvolvido pelo Itaboraí desde janeiro tem pretensões ambiciosas. No que depender de Fabão, somente o acesso não irá lhe satisfazer. Conquistar a taça da Série C Estadual também é uma ambição.

- O trabalho é para ser campeão. Temos que respeitar outras equipes, sabendo que existem adversários fortes, mas nosso trabalho é para ser campeão. Temos o Caio, o Bersan e o Chico Marcelo, que também são jogadores rodados. Não só nós, que somos mais experientes, mas os garotos também têm um objetivo na vida e vamos nos unir por essa meta.

Fabão também falou sobre a dupla que vem fazendo com Índio, jovem zagueiro que ainda dá seus primeiros passos no futebol. A qualidade do companheiro de zaga é reconhecida pelo experiente defensor.

- Começamos a trabalhar há três meses. O Índio é um garoto, mas experiente. Todos o conhecem. Ele tem qualidade para atuar na primeira divisão, mas independente de qual zagueiro jogar, o grupo vai confiar e vamos ajudar o Itaboraí.

A estreia da Águia na Série C Estadual acontece no dia 10 de maio, na segunda rodada, quando enfrentará o Arraial do Cabo, no Hermenegildo Barcelos, na Região dos Lagos. Na abertura da competição, uma semana antes, o Itaboraí estará de folga.

Equipes entram em campo para as partidas decisivas que apontarão os finalistas da competição
Unidos, Pita, Galáticos e Serrana lutam por duas vagas na final da Copa.
Fotos: Futebol Gonçalense.
Matar ou morrer. É nesse clima que acontecem os jogos de volta das semifinais da Copa São Gonçalo de Futebol 7, neste domingo (26), no LA Esporte Clube, em Tribobó. Unidos da Amizade, Pita, Galáticos e Serrana entrarão em campo de olho em uma das vagas na decisão, mas só dois terão esse privilégio.

O primeiro confronto começa às 11h. O Unidos da Amizade busca o tricampeoanto e tem uma boa vantagem para seguir em frente. Depois de vencer o primeiro duelo por 5 a 1, a equipe pode até empatar para se classificar. O Pita terá que vencer no tempo normal e no shoot-out para reverter o quadro.

O outro embate semifinal tem o Galáticos na posição de favorito, já que o time obteve a vitória no primeiro confronto por 5 a 1. O Serrana também precisa de vitória dupla - no tempo regulamentar e no shoot-out - para alcançar a decisão da Copa. A bola rola às 13h20.

Repescagem também terá emoção

A requalificação da Copa São Gonçalo de Futebol 7 também apresenta partidas interessantes. Alcântara e Raça Pura jogam às 12h10, no LA Esporte Clube, no confronto decisivo do primeiro chaveamento de repescagem. No mesmo local, às 11h, Barta e Sociedade medem forças pela quarta repescagem. Às 12h10, jogam Quilmes e Lendários. O vencedor geral da repescagem se classifica para o segundo jogo da final da Copa São Gonçalo.

Diretoria do Azul e Branco aguarda apenas a publicação no site da federação para tornar oficial a escolha
O estádio Eucy Resende, em Bacaxá, receberá o São Gonçalo EC na Série C.
Foto: Divulgação/Boavista SC.
O distrito de Bacaxá, em Saquarema, será a casa do São Gonçalo Esporte Clube na Série C do Campeonato Carioca. A diretoria do Azul e Branco confirmou nesta sexta-feira (24), que o estádio Eucy Resende de Mendonça, de propriedade do Boavista, receberá o clube gonçalense na Terceirona.

A estreia do Esporte Clube na competição é no dia 3 de maio, quando receberá o Heliópolis. O nome do estádio deverá aparecer na tabel oficial da competição na próxima segunda-feira (27), quando a federação retorna do recesso após o feriado.

Tradicionalmente o SGEC utilizou o Clube Esportivo Mauá, em São Gonçalo, para seu mando de campo. No entanto, o péssimo estado do gramado e uma possível venda da área impedem a realização de partidas oficiais.

Outra opção seria o estádio Alziro de Almeida, em Itaboraí, que chegou a sediar compromissos do São Gonçalo EC na última edição da Série B. A praça esportiva acabou sendo descartada, já que Itaboraí, Gonçalense e São Gonçalo FC vão mandando seus jogos no local.

Promoção de ingresso - Segundo a diretoria do São Gonçalo EC, no início da próxima semana será divulgado um plano especial para os torcedores que quiserem adquirir os ingressos para a Série C Estadual.

Jogador chega no elenco para cumprir a função de homem-gol; números da última temporada são animadores
Time titular do Itaboraí vem se entrosando. Raí é o camisa nove da equipe.
Foto: Gabriel Farias.
O Itaboraí aproveitou sua participação na Série do Campeonato Carioca em 2014 para garimpar alguns jogadores que se destacaram em outros clubes. Nesta temporada a diretoria buscou algumas dessas peças, como o atacante Raí, de 22 anos.

O camisa nove vestiu a camisa do Campo Grande na última Terceirona, marcando seis gols em oito jogos. Na sequência, se transferiu para o Queimados, onde disputou a Copa Rio. Na Baixada Fluminense, marcou três vezes em cinco jogos. Os números fazem a expectativa crescer sobre Raí, que não foge da responsabilidade.

- A gente vem trabahando para isso (marcar os gols) e se Deus quiser esse ano não vai ser diferente, sendo até melhor do que o ano passado - projetou, para em seguida falar sobre sua adaptação na equipe da região metropolitana.

- Estou me sentindo à vontade ao lado de grandes jogadores, alguns muito rodados, até com passagens pela Europa. Estou bem tranquilo no grupo.

Ao ser perguntado se o acesso é a principal meta do Itaboraí, Raí vai além e pede também o título da competição.

- Meu objetivo é o acesso e ser campeão. Estou precisando do título - encerrou.

Tricolor inverte vantagem e poderá jogar pelo empate no segundo confronto
O Gonçalense levou a melhor no Catarinão: 3 a 2. Foto: Leonardo Ferraz.
O Gonçalense derrotou o Olaria por 3 a 2, na última quarta-feira, no jogo de ida das semifinais da Taça Santos Dumont, primeiro turno da Série B Sub-20 do Campeonato Carioca. O duelo foi realizado no Catarinão, em São Gonçalo. Com o resultado, o time do Jardim Catarina necessita de um empate no segundo jogo para avançar à final.

O Olaria, favorito pela campanha que fez na fase de classificação, começou melhor, abrindo o placar. A reação dos mandantes veio com gols de Matheus Bento, Pimentel e Jonnes. No fim, o time da Zona Norte conseguiu encurtar a diferença através de Jefferson.

A partida de volta acontece no próximo sábado, dia 26, na Rua Bariri. Um empate basta para o Gonçalense chegar à decisão. Por sua vez, o Olaria precisa vencer por dois ou mais gols de vantagem. Se levar a melhor por um gol de diferença, haverá disputa de pênaltis.

Na outra chave da semifinal Angra dos Reis e Portuguesa empataram sem gols no Jair Toscano, na Costa Verde. O confronto da volta será no Luso Brasileiro, casa da Portuguesa, que precisa de mais um empate para seguir em frente na competição.

Meia vem atuando no setor de criação ao lado de Chico Marcelo e Willian Bersan
Caio Cezar terá a responsabilidade de municiar o ataque do Itaboraí.
Foto: Gabriel Farias.
O Itaboraí não mediu esforços na hora de se reforçar para a Série C do Campeonato Carioca. A diretoria do Azulão foi buscar jogadores acostumados a vestirem camisas mais tradicionais no Rio de Janeiro. Um deles é o meia Caio Cezar, de 25 anos. Ele acumula passagens por clubes como Madureira, Friburguense e Cabofriense.

Caio terá a responsabalidade de dar mais rodagem a uma equipe jovem. Junto dos meias Willian Bersan e Chico Marcelo, ele forma um trio que promete dar trabalho aos adversários. O entrosamento tem sido observado nos jogos-treino, onde o Itaboraí vem demonstrando bom desempenho.

- Estamos trabalhando há bastante tempo, desde fevereiro, e isso é importante para que nossa equipe chegue bem na estreia. Em relação ao entrosamento tem acontecido bem comigo, com o Chico e o Bersan no meio, com os volantes chegando por trás. Estamos nos entendendo. Nos últimos dois jogos foram assim e esperamos levar isso para campo, conquistando o objetivo que é subir para a Série C do Campeonato Carioca.

Caio Cezar explicou o porque de ter aceitado o desafio de defender o Itaboraí, equipe que ainda busca afirmação no cenário do futebol estadual. Segundo o atleta, fez a diferença o projeto a longo prazo apresentado pelos dirigentes.

- O que motiva é a seriedade do clube e o projeto de crescer. Isso contagia e nos motiva a crescer juntos. Nós que estamos chegando estamos acreditando no projeto e na seriedade das palavras. Queremos retribuir isso dentro de campo colocando o time onde merece estar por todo esse planejamento e estrutura que estão nos proporcionando - completou.

O Itaboraí estreia na Série C Estadual no dia 10 de maio, quando enfrenta o Arraial do Cabo, no estádio Hermenegildo Barcelos.

Equipe amarela tem a vantagem do empate diante do Serrana, no segundo duelo
O Galáticos vem demonstrando futebol seguro na Copa São Gonçalo F7.
Foto: Futebol Gonçalense.
O Galáticos apresentou desde o início da Copa São Gonçalo de Futebol 7 qualidade para brigar pelo título. Os resultados foram vistos a cada fase. Nas semifinais, diante do Serrana, a equipe voltou a demonstrar sua força, fazendo 5 a 1 no jogo de ida e adquirindo a vantagem do empate para a segunda partida.

 -Temos uma equipe forte, acostumada a jogar futebol 7. Tivemos as oportunidades e conseguimos fazer os gols, mas não tem nada ganho. Temos que entrar focados no segundo jogo para conseguir a vaga para final - disse Pedro Garcia, que marcou duas vezes na goleada.

De olho no segundo encontro entre Galáticos e Serrana, Pedro espera que seu time mantenha a postura ofensiva. Atuar com a vantagem debaixo do braço pode ser algo desfavorável se não for usado da maneira correta, diz o jogador.

- Nossa equipe tem um estilo de jogo ofensivo e não vejo o porque mudar agora se vem dando certo desde o início da competição. Vamos jogar com muita seriedade, respeitando a equipe do Serrana, porém sempre querendo vencer a partida - completou.

Equipes seguem sonhando com o título da competição municipal
O Sociedade bateu o Só Sequelas na repescagem. Foto: Futebol Gonçalense.
Além da fase semifinal que vai movimentando a Copa São Gonçalo de Futebol 7, a repescagem também vai proporcionando disputas acirradas na luta pelo título da competição. No último fim de semana os confrontos seguiram adiante. O Quilmes superou o Furacão, no Sest Senat, em Tribobó, no shoot-out (no tempo normal, empate por 1 a 1). O jogo foi válido pelo terceiro módulo da requalificação. Os vencedores, que fecharam em primeiro, se juntam a Alcântara e Lendários, que levaram a melhor nas duas repescagens anteriores.

No quarto emparelhamento de repescagem - que reúne os time eliminados nas quartas de final da etapa regular da Copa São Gonçalo - o Barta despachou o Jardim Alcântara, fazendo 8 a 3, no LA Esporte Clube. A vitória permite ao Barta seguir em frente para enfrentar o Sociedade, que venceu o Só Sequelas por 7 a 3, no Sest Senat.

Na fase regular a Copa São Gonçalo de Futebol 7 está nas semifinais, com os duelos envolvendo Unidos da Amizade x Pita e Serrana x Galáticos. Os jogos de ida já foram realizados, mas os embates decisivos ainda não possuem data definida pela Liga de São Gonçalo de Futebol 7.

Meia, contratado para ser um dos pilares da equipe, vem demonstrando bom desempenho nos treinamentos
Willian Bersan é uma das principais apostas do Itaboraí na Série C do Rio.
Foto: Gabriel Farias.
Uma das principais contratações do Itaboraí para a disputa da Série C Estadual foi o meia Willian Bersan, de 25 anos. Na pré-temporada o atleta vem correspondendo. Depois de retornar de empréstimo ao Boavista, ele vem adquirindo rapidamente entrosamento com os novos companheiros. Contra o selecionado de Silva Jardim, na goleada por 12 a 0, ele fez três gols.

- A motivação, só de fazer aquilo que a gente gosta, já existe. Fomos contratados para dar mais qualidade. A equipe já é qualificada demais, mas espero ajudar da melhor forma possível - disse Bersan, que se apresenta como um jogador de velocidade, muita movimentação e que gosta de chutar de fora da área.

Willian Bersan aproveitou para elogiar o trabalho comandado pelo treinador Paulo Cesar Teixeira, que vai conseguindo dar liga ao grupo que permaneceu da temporada passada e as caras novas que se juntaram neste ano.

- O professor vem fazendo um trabalho muito bom de entrosamento, o grupo é muito bom, os jogadores que estavam aqui são bem trabalhados e espero que possamos estrear da melhor maneira possível.

O Itaboraí abre sua participação na Terceirona no dia 10 de maio, contra o Arraial do Cabo. A partida acontece no estádio Hermenegildo Barcelos, na Região dos Lagos.

Azul e Branco estreia na Terceirona no dia 3 de maio, contra o Heliópolis
Victor Barbosa vai colocando os jogadores do SGEC para suar nos treinos.
Foto: Divulgação/SGEC.
Mais de um mês de pré-temporada se passou e o São Gonçalo Esporte Clube começa a entrar em contagem regressiva para a estreia na Série C do Campeonato Carioca. Na parte física, o preparador Victor Barbosa é o encarregado de colocar os jogadores "na ponta dos cascos" para esbanjar fôlego na competição.

- No começo do trabalho a maioria estava bem abaixo. A maior parte estava parado. Foram poucos que encontramos já em treinamento. Hoje, faltando duas semanas para começar o campeonato, estamos em 80% do máximo que eles podem alcançar - explicou Barbosa, que revela qual será o planejamento até a estreia.

- Nessa semana vamos dar uma intensificada, com treino em dois períodos, controlando a alimentação para termos um resultado melhor. Na semana que anteceder o jogo vamos dar uma segurada para todos estarem descansados para o jogo de estreia - prosseguiu.

Victor Barbosa também falou sobre uma das peculiaridades da Terceirona do Rio de Janeiro. A maior parte dos elencos precisam ser formados por atletas de até 23 anos de idade. Somente cinco peças podem estourar o limite estipualdo em regulamento.

- A recuperação é um pouco melhor, em virtude da idade. Mas não muda tanto. Os atletas já vêm de muitos anos nesse ritmo de competição e isso facilita a recuperar.

O São Gonçalo EC estreia na Série C do Campeonato Carioca no dia 3 de maio, contra o Heliópolis, dentro de casa. Por enquanto, o local em que o Azul e Branco mandará seus jogos não foi definido.

Equipe vem cumprindo boa campanha e está a um passo de alcançar a decisão em mais uma oportunidade
O Unidos da Amizade (de preto) está próximo de alcançar mais uma final.
Foto: Futebol Gonçalense.
Nas duas ocasiões anteriores em que a Copa São Gonçalo de Futebol 7 foi realizada o Unidos da Amizade ficou com o título. Nesta temporada a equipe volta a figurar entre as favoritas. Nas semifinais, goleou o Pita por 5 a 1 no primeiro confronto e poderá jogar por um empate no duelo da volta.

- Nosso time é experiente, acostumado com decisões. Tivemos calma para concluir as chances em gol - disse Wederson, jogador do Unidos da Amizade.

Sobre o próximo confronto, Wederson espera que o Unidos da Amizade se mantenha no mesmo espírito. Evitar a falta de concentração é essencial para não deixar a vaga na final escapar.

- Temos que entrar focados como no primeiro jogo, respeitando o Pita, que é uma excelente equipe, colocando nosso ritmo de jogo - completou.

Treinador Paulo Cesar Teixeira aproveitou atividade para observar jogadores do elenco; formação titular atuou por cerca de 30 minutos
 Adversário frágil não gerou dificuldades para o Itaboraí, no Alzirão.
Foto: Gabriel Farias.
O Itaboraí segue caminhando a passos largos para sua estreia na Série C do Campeonato Carioca. Nesta terça-feira (21), em jogo-treino realizado no estádio Alziro de Almeida, a equipe da casa goleou o selecionado de Silva Jardim por 12 a 0. Destaque para o meia Willian Bersan, que marcou três vezes.

Nas duas primeiras partes da atividade a comissão técnica da Águia usou quase todos os jogadores do elenco, inclusive alguns com idades de juniores. O resultado foram seis gols marcados por Jonathan, Gilbertinho (2), Filipinho, Andrei e Luiz.

Por último entraram em campos os titulares, com a seguinte formação: Felipe; Leo, Fabão, Índio e Wilton; Russo, Pedro, Caio Cezar e Willian Bersan; Chico Marcelo e Raí. O principal destaque foi Bersan, que marcou três gols, seguido de Chico (2) e Raí, totalizando 12 bolas na rede.

A Série C Estadual começa no dia 3 de maio, mas o Itaboraí só entra em campo uma semana depois, para visitar o Arraial do Cabo, no Hermenegildo Barcelos, na Região dos Lagos.

Atacante vem se destacando pelos muitos gols anotados na pré-temporada
Índio vem ganhando espaço na pré-temporada realizada pelo São Gonçalo.
Foto: Divulgação/SGEC.
Antes visto apenas como um atleta que passaria por avaliação antes de assinar contrato, o atacante Índio, do São Gonçalo Esporte Clube, vai ganhando cada vez mais espaço na pré-temporada realizada pelo Azul e Branco. Há menos de 15 dias para a estreia na Série C, ele foi muito elogiado pelo companheiro de elenco Roberto Brum, que exerce grande liderança.

- Fico muito feliz. Não estava esperando (os elogios). Estava muito tempo parado e isso só veio para somar mais ainda no meu trabalho. Estou vindo forte para buscar meu espaço no grupo - declarou.

Índio prosseguiu agradecendo a oportunidade de poder dar sequência na sua carreira vestindo a camisa do São Gonçalo EC.

- Estou fazendo meu trabalho e essa oportunidade de estar no grupo me deu confiança. Estou fazendo minha parte de maneira bem feita, esperando meu espaço.

O São Gonçalo EC estreia na Série C Estadual no próximo dia 3 de maio, contra o Heliópolis. Por enquanto, o mando de campo da equipe ainda não foi definido.

Lateral espera adquirir mais entrosamento com os companheiros em período de intertemporada
Vitor Torres acredita em evolução do São Gonçalo FC no segundo turno.
Foto: Leonardo Ferraz.
O São Gonçalo terá pela frente três semanas de treinamento até a estreia na Taça Corcovado, segundo turno da Série B do Campeonato Carioca. Até lá, haja preparação. Sem Marquinhos Pereira, desligado do cargo de treinador, a direção busca outro nome. O lateral-direito Vitor Torres lamentou o resultado negavito contra o São Cristóvão, no último sábado, que acabou pesando nessa decisão.

- Futebol é assim. Tem dias que vai bem e em outros não. Não demonstramos inspiração e a vitória que tanto queríamos não veio. Agora temos alguns dias para trabalhar e correr atrás do prejuízo - avaliou.

Vitor Torres e outros quatro jogadores chegaram ao São Gonçalo na reta final da Taça Santos Dumont. Com um bom período de treinos pela frente, a tendência é que haja um crescimento no entrosamento, segundo o camisa dois.

- Vamos nos enquadrar melhor dentro do esperado para ajudar a equipe no restante da Série B - completou Torres.

Apesar da oscilação na Taça Santos Dumont, técnico qualificou como boa a campanha do clube gonçalense
Marquinhos Pereira se disse surpreso em seu desligamento do SGFC.
Foto: Futebol Gonçalense.
O treinador Marquinhos Pereira se pronunicou sobre seu desligamento do São Gonçalo Futebol Clube. Ele revelou que recebeu a notícia nesta segunda-feira (20), quando se dirigia para o treinamento. O profissional garantiu que estava se preparando para a Taça Corcovado e que foi pego de surpresa.

- Estava me dirigindo para o treino e recebi a notícia do vice-presidente Eduardo Castro, pedindo para não ir pois estava sendo desligado. Não tenho mágoa. No futebol brasileiro os resultados pesam. Não tenho ressentimento, só lamento que não fui alertado de nada. Estava me organizando visando o segundo turno - explicou.

Apesar dos resultados acumulados, que deixaram o São Gonçalo FC com apenas nove pontos e próximo da zona de rebaixamento, Marquinhos procurou enxergar o lado positivo de sua passagem.

- Eu acho que a gente fez uma campanha boa. Um ou outro resultado poderia ser melhor. Pela estrutura e organização do clube, nos saímos bem. Desejo sorte a quem comanda o clube e aos jogadores que se doaram ao máximo. Não tenho nada para falar de ninguém. Todos ultrapassaram seus limites. Estamos conscientes. Falei com o preparador-físico Rafael Fogageiro e fizemos o que poderíamos ter feito dentro da nossa realidade.


Tricolor busca nome no mercado para o segundo turno da Segundona do Rio de Janeiro
Depois de nove jogos na Série B, Emanoel Sacramento está fora do Tricolor.
Foto: Gabriel Farias.
Conforme informações do site FutRio, Emanoel Sacramento não é mais o treinador do Gonçalense. Ele se desligou do clube na manhã desta segunda-feira, dia 20. Segundo a reportagem, a decisão foi tomada em comum acordo entre a diretoria e o profissional.

Emanoel Sacramento assumiu o Gonçalense ainda em 2014, sendo o primeiro comandante da história do Tricolor, conquistando o título da Série C Estadual sobre o rival São Gonçalo FC. Na Série B, dirigiu a equipe em nove jogos, com quatro vitórias, três empates e duas derrotas.

VEJA TAMBÉM
Marquinhos Pereira não é mais o treinador do São Gonçalo FC

Apesar de não ter alcançado as semifinais da Taça Santos Dumont, Sacramento deixa o Gonçalense na quinta colocação da classificação geral, com 15 pontos. A estreia na Taça Corcovado acontecerá no dia 9 de maio, contra a Portuguesa.

A diretoria do Gonçalense busca um nome que substitua Sacramento. A princípio, Claudio Pinduca, treinador do time sub-20, ficará responsável pelos treinamentos de intertemporada.


Comandante deixa o clube gonçalense com nove pontos conquistados e próximo à zona de rebaixamento
Marquinhos Pereira não é mais o treinador do São Gonçalo Futebol Clube.
Foto: Gabriel Farias.
Segundo informações apuradas pelo Site Futebol Gonçalense, Marquinhos Pereira não é mais o treinador do São Gonçalo Futebol Clube. O desligamento do profissional foi definido nesta segunda-feira, dia 20. Ele deixa o comando técnico do SGFC após nove jogos, com duas vitórias, três empates e quatro derrotas.

O São Gonçalo encerrou sua participação na Taça Santos Dumont na sexta colocação do Grupo B. Na classificação geral, os gonçalenses seguem travando a luta contra o rebaixamento. Em 14º, a equipe está duas posições acima da zona da degola. O São João da Barra, primeiro time da linha de descenso, tem oito pontos.

VEJA TAMBÉM
Emanoel Sacramento não prossegue à frente do Gonçalense

A diretoria do São Gonçalo vai em busca de um novo técnico para assumir já nesta semana. O novo comandante terá até o dia 9 de maio para preparar o elenco, que estreia na Taça Corcovado, contra o Barcelona.

Equipes goleiam Pita e Serrana e conquistam vantagem do empate para o segundo confronto
O Galáticos (de amarelo) goleou o Serrana na primeira semifinal da Copa.
Foto: Divulgação/LSGF7.
As semifinais da Copa São Gonçalo de Futebol 7 começaram a ser disputadas no último domingo, no LA Esporte Clube, em Tribobó. As duas partidas realizadas apresentaram goleadas dos favoritos. Unidos da Amizade e Galáticos baterem Pita e Serrana, respectivamente, por 5 a 1.

Primeiro a entrar em campo, o Galáticos deu mais uma amostra do porque é um dos mais cotados a levar o título. A equipe amarela tinha pela frente o Serrana, time sensação da Copa, que havia eliminados alguns participantes tradicionais em fases anteriores. No entanto, prevaleceu a experiência de uma equipe mais rodada.

O Unidos da Amizade também provou o quanto almeja o tricampeonato. O Pita vinha embalado por reverter o quadro contra o Só Sequelas, nas quartas de final, mas não foi páreo para um oponente mais bem montado e que conseguiu construir um placar dilatado.

Com as vitórias, Gáláticos e Unidos da Amizade jogarão por um empate no segundo confronto. Serrana e Pita terão que vencer no tempo normal e no shoot-out para avançar à final da Copa São Gonçalo.